domingo, maio 19, 2024

BUDAPESTE

(Lisboa) Antes de ir a Budapeste já sabia umas coisinhas sobre a cidade. Sei, por exemplo, que é dividida pelo rio Danúbio, sei que de um lado da cidade é Buda e o outro tem o nome de Peste e em conjunto formam a cidade de Budapeste. Sei que é a capital da Hungria. Sei também que perto da cidade há um circuito por onde passa a F1 e houve uma altura da minha vida em que visitava televisivelmente, todos os anos, Hungaroring (este é o nome da pista), no evento Grande Prémio da Hungria de F1. De volta ao rio Danúbio: divide a cidade e é um dos maiores rios da Europa, atravessa também muitos países, com uma extensão de mais de 2800 km. Vai da Alemanha até ao Mar Negro.

Há algumas parecenças entre a Hungria e Portugal, em população e em área.


 

Perguntei ao Gemini, o amigo que a Google construiu para responder às nossas dúvidas, feito com tecnologia de inteligência artificial generativa, como posso saber mais sobre Budapeste, a capital da Hungria. Já agora, o vídeo do Rick Steve já tem 9 anos, uma eternidade nos tempos que correm. 

A resposta do Gemini:

Budapeste, a capital da Hungria, é uma cidade linda e vibrante com uma rica história e cultura. Aqui estão algumas maneiras de aprender mais sobre ela:

**Explore online:**

* **Wikipedia:** A página da Wikipédia sobre Budapeste ([https://en.wikipedia.org/wiki/Budapest](https://en.wikipedia.org/wiki/Budapest)) é um ótimo ponto de partida para aprender sobre a história, cultura, atrações e muito mais da cidade.
* **Site oficial de turismo de Budapeste:** O site oficial de turismo de Budapeste ([http://www.visitbudapest.info/](http://www.visitbudapest.info/)) oferece informações sobre tudo o que você precisa saber para planejar sua viagem, incluindo atrações, eventos, restaurantes e hotéis.
* **Blogs e sites de viagens:** Existem muitos blogs e sites de viagens dedicados a Budapeste. Alguns populares incluem [https://www.visitarbudapeste.com/sobre-nos/](https://www.visitarbudapeste.com/sobre-nos/), [https://www.tudosobrebudapeste.com/](https://www.tudosobrebudapeste.com/) e [https://www.logitravel.pt/viagem/europa/hungria/budapeste/](https://www.logitravel.pt/viagem/europa/hungria/budapeste/).

**Leia livros e guias:**

* **Guia de Budapeste:** Há muitos guias de Budapeste disponíveis, tanto em formato impresso quanto digital. Um guia popular é o **Lonely Planet Budapest** ([https://www.lonelyplanet.com/hungary/budapest](https://www.lonelyplanet.com/hungary/budapest)).
* **Livros sobre Budapeste:** Existem também muitos livros sobre Budapeste, que podem lhe dar uma visão mais aprofundada da história, cultura e vida cotidiana da cidade. Alguns livros populares incluem **The Historian** de Elizabeth Kostova ([https://www.goodreads.com/author/show/5918.Elizabeth_Kostova](https://www.goodreads.com/author/show/5918.Elizabeth_Kostova)), **Budapest: A History** de Thomas Schreiber ([https://www.goodreads.com/en/book/show/60429961](https://www.goodreads.com/en/book/show/60429961)) e **The Book of Sand** de Jorge Luis Borges ([https://www.goodreads.com/en/book/show/49466549](https://www.goodreads.com/en/book/show/49466549)).

**Assista a vídeos:**

* **Documentários:** Existem vários documentários sobre Budapeste disponíveis online e em DVD. Um documentário popular é **Budapest: City of Dreams** ([https://www.youtube.com/watch?v=rs_w9cwJ1Fg](https://www.youtube.com/watch?v=rs_w9cwJ1Fg)).
* **Canais do YouTube:** Há também muitos canais do YouTube dedicados a Budapeste. Alguns canais populares incluem [https://www.youtube.com/watch?v=rs_w9cwJ1Fg](https://www.youtube.com/watch?v=rs_w9cwJ1Fg), [https://m.youtube.com/watch?v=qV-T5ue2Vdw](https://m.youtube.com/watch?v=qV-T5ue2Vdw) e [https://www.youtube.com/watch?v=pSVnvUjLePQ](https://www.youtube.com/watch?v=pSVnvUjLePQ).

**Faça um curso online:**

* **Coursera:** A Coursera oferece um curso online gratuito chamado **Introduction to Hungarian Language and Culture** ([https://www.coursera.org/collections/learn-language](https://www.coursera.org/collections/learn-language)).
* **edX:** A edX oferece um curso online gratuito chamado **Hungarian for Beginners** ([https://www.classcentral.com/subject/hungarian](https://www.classcentral.com/subject/hungarian)).

**Aprenda algumas frases básicas em húngaro:**

Aprender algumas frases básicas em húngaro ajudará você a se comunicar com os habitantes locais e a ter uma experiência mais autêntica em Budapeste. Alguns recursos úteis para aprender húngaro incluem:

* **Memrise:** O Memrise é um aplicativo gratuito que pode ajudá-lo a aprender vocabulário e frases básicas em húngaro ([https://www.memrise.com/](https://www.memrise.com/)).
* **Duolingo:** O Duolingo é outro aplicativo gratuito que pode ajudá-lo a aprender húngaro ([https://www.duolingo.com/](https://www.duolingo.com/)).
* **HungarianPod101:** O HungarianPod101 é um site que oferece lições de húngaro pagas e gratuitas ([https://www.hungarianpod101.com/](https://www.hungarianpod101.com/)).

**Planeje uma viagem a Budapeste:**

A melhor maneira de aprender sobre Budapeste é visitá-la pessoalmente. Ao planejar sua viagem, certifique-se de incluir tempo para visitar as principais atrações da cidade, como o Castelo de Buda, o Parlamento Húngaro e as Termas de Szechenyi. Você também pode querer fazer um cruzeiro no rio Danúbio, visitar um dos muitos museus da cidade ou experimentar a vida noturna vibrante de Budapeste.

**Dicas adicionais:**

* **Aprenda sobre a história da Hungria:** A história da Hungria é longa e complexa, mas aprender um pouco sobre ela pode ajudá-lo a entender melhor a cultura e as pessoas de Budapeste.
* **Experimente a culinária húngara:** A culinária húngara é deliciosa e farta. Certifique-se de experimentar alguns dos pratos tradicionais da cidade, como goulash, langos e dobos torte.
* **Relaxe em um dos muitos banhos termais de Budapeste:** Budapeste é conhecida por seus banhos termais, que são um ótimo lugar para relaxar e desestressar.
* **Participe de um
 

 

BUDAPESTE - ILHA MARGARIDA - MARGT SZIGET

Já com os pés no terreno, uma exploração à Ilha Margarida, uma ilha no meio do Danúbio, não é a única. Esta imagem (de cima) é da ponte que dá acesso à ilha a sul com vista para o destacado parlamento húngaro. Também tem Margarida no seu nome.


BUDAPESTE - CENTENNIAL MEMORIAL

A Ilha é um bom sítio para correr ou para simplesmente caminhar. Aqui encontrei o Centennial Memorial (em cima) que assinala os cem anos da unificação da cidade, em 1973.


EDIFÍCIO DO PARLAMENTO HÚNGARO - BUDAPESTE

O Edifício do Parlamento Húngaro é um dos marcos da cidade de Budapeste.


MUSEU NACIONAL DA HUNGRIA - BUDAPESTE

O Museu Nacional da Hungria, um sítio que gostei de visitar embora precisasse de mais tempo.


Szent István Bazilika - BUDAPESTE - HUNGRIA

A Szent István Bazilika.


Há muito mais para dizer sobre Budapeste, mas fica para uma próxima vez.


Referências:

(1) - https://en.wikipedia.org/wiki/Danube (em abril de 2024)

(2) - https://www.parlament.hu/ (em maio de 2024)

(3) - https://mnm.hu/en (em maio de 2024)

sábado, maio 04, 2024

PRAIA FLUVIAL DE MOURÃO

PRAIA FLUVIAL DE MOURÃO


(Lisboa) A fotografia é de abril de 2024. O Alqueva está cheio e quase absorveu totalmente os passadiços. Nunca tinha visto este nível de água aqui. A água estava boa para um mergulho. Fiz um desafio ao gemini.google.com e lancei a frase: faz-me um texto sobre a Praia Fluvial de Mourão. O texto que resultou desta quase pergunta coloco de seguida, um texto que não é meu. O texto não da minha autoria está com este fundo.

Praia Fluvial de Mourão: Um Oásis Alentejano à Beira do Alqueva

Situada nas margens do Grande Lago de Alqueva, a Praia Fluvial de Mourão é um refúgio idílico para quem busca um dia relaxante em pleno Alentejo. Rodeada por paisagens de cortar a respiração, a praia oferece aos seus visitantes uma experiência única de contato com a natureza e com o modo de vida alentejano.

Bandeira Azul: Garantia de Qualidade

Em 2024, a Praia Fluvial de Mourão foi galardoada com a Bandeira Azul, um reconhecimento internacional da qualidade da água, das instalações e dos serviços prestados. Este galardão reforça o compromisso da praia com a sustentabilidade e com a preservação do meio ambiente.

Águas Calmas e Cristalinas

As águas calmas e cristalinas do Grande Lago de Alqueva convidam a mergulhos refrescantes e a longos passeios de barco. As crianças podem divertir-se em segurança na piscina infantil flutuante, enquanto os adultos aproveitam para tomar sol nos chapéus de sol espalhados pela areia.

Infraestruturas Completas

A Praia Fluvial de Mourão oferece aos seus visitantes uma ampla variedade de infraestruturas, incluindo:

    Bar e restaurante com esplanada
    Churrasqueiras
    Mesas de piquenique
    WC
    Balneários
    Acesso para pessoas com mobilidade reduzida
    Parque de estacionamento

Atividades para Todos os Gostos

Para além de nadar e apanhar sol, a Praia Fluvial de Mourão oferece diversas atividades para todos os gostos, tais como:

    Pesca desportiva
    Passeios de barco
    Canoagem
    Stand Up Paddle
    Observação de aves
    Caminhadas e trilhos pedestres
    Cicloturismo

Localização Privilegiada

A Praia Fluvial de Mourão está localizada a apenas 4 km da vila de Mourão, onde os visitantes podem encontrar diversos restaurantes, lojas e cafés. A praia também está a uma curta distância de outras atrações turísticas da região, como o Castelo de Mourão, o Convento da Esperança e o Museu do Azeite.

Aconchego Alentejano

A Praia Fluvial de Mourão é um local ideal para quem procura um dia relaxante em família ou com amigos. A hospitalidade e o acolhimento dos alentejanos completam a experiência única que esta praia oferece aos seus visitantes.

Dicas para Visitar a Praia Fluvial de Mourão

    A praia está aberta durante todo o ano, mas os meses de verão são os mais concorridos.
    Se pretende alugar um barco ou praticar desportos náuticos, é recomendável fazer reserva com antecedência.
    Não se esqueça de levar protetor solar, chapéu e água potável.
    Respeite o ambiente e leve consigo o seu lixo.

A Praia Fluvial de Mourão é um verdadeiro tesouro escondido no Alentejo. Venha descobrir este paraíso natural e viver uma experiência inesquecível!

Atenção que praia só é vigiada na época balnear e a validade de bandeira azul é também durante a época balnear, que este ano vai de meio de junho até meio de setembro.

Referências:

(1) - https://bandeiraazul.abaae.pt/local-galardoado/praia-fluvial-de-mourao/

quarta-feira, maio 01, 2024

30 ANOS DEPOIS DE ÍMOLA 1994

(Lisboa) Toda a gente sabe que 1 de maio de 1994 foi um domingo. Depois disso voltámos a ter o primeiro de maio no domingo e também corridas em nesse dia, por exemplo em 2016, no Grande Prémio da Rússia. No dia seguinte desse ano, dia 2 de maio, eu tinha teste de história com o professor Manel, lá nos Salesianos. Estava no nono ano. Dessa turma que me acompanhou durante 5 anos eu perdi o rasto de todos, não sei por onde andam, espero que estejam bem. O tempo passa e as pessoas seguem os seus percursos. Hoje voltou a ser 1 de maio, é feriado como sempre, dia do trabalhador, mas calha numa quarta-feira, não há grandes prémios de F1. Não há! Os grandes prémios são nos fins de semana, há a corrida no domingo e os treinos de sexta e sábado. E passaram 30 anos!

Hoje descobri um vídeo, no YouTube, com uma parte da corrida do Grande Prémio de São Marino de 1994 na RTP, com comentários dos jornalistas Adriano Cerqueira e José Pinto, eles faziam as transmissões das corridas de Fórmula 1 na época. Há muito pouco material sobre o fim de semana do GP de São Marino de 1994 da RTP no YouTube e mesmo no site de arquivos do canal público português. Foi mais uma viagem no tempo ver registo. O vídeo mostra o símbolo da TV2, o segundo canal da RTP que em 1994 tinha esse nome. Em 1994 não havia nem Canal 1 nem TV2 na Madeira, nem com antena, nem na Cabo TV Madeirense, só RTP-Madeira. Na edição de 15 de março de 1994 o Diário de Notícias da Madeira noticia a intenção dos dois principais canais públicos portugueses serem retransmitidos na Madeira mas o processo deveria demorar alguns meses.

A corrida passou na RTP da Madeira. A prova acabou e as únicas maneiras de acompanhar a atualidade era pelos serviços noticiosos da rádio que passavam hora a hora. Havia canais de notícias mas não em português: havia a Euronews, a CNN, a DW, a NBC Super Channel que não sei se ainda tinha no nome o Super Channel, mas tudo com serviços noticiosos bem espaçados. Eu só soube da morte de Ayrton Senna no Telejornal da noite desse dia primeiro de maio. Habituado a ver alguns acidentes visualmente espetaculares com os pilotos a saltarem para fora dos seus carros a correr, para mim foi uma surpresa tudo o que se passou com o piloto brasileiro. Estar inanimado deitado na pista, ser levado de helicóptero, não eram uns bons sinais mas sempre acreditei que recuperasse a cem por cento até saber da terrível notícia. Nos dias seguintes vi as imagens que chegavam do Brasil: a chegada do corpo a São Paulo, o cortejo do caixão pelas ruas da cidade, o funeral, todas aquelas reações que ficaram na minha memória. As coisas ficaram registadas na minha cabeça, as tentativas de explicações para o acidente, as reações de figuras públicas, as manifestações do público anónimo que chegavam pela televisão, uma coisa que me marcou naquele ano. É talvez o único dia de 1994 que eu lembro-me do que estava a fazer, ou os únicos dias depois desse acontecimento.

Na segunda metade 1994 e devido a uma alteração na rede Astra, a Eurosport passou a ser captável com a antena parabólica que tínhamos em casa de um metro e vinte (no satélite Astra 1C). A Eurosport passava não só as corridas de Fórmula 1 mas também os treinos de sábado e sexta-feira e também o warm-up no domingo de manhã. Um luxo para acompanhar todo o circo da fórmula 1. E tinha também programas especiais extra que passavam durante a semana com os comentadores Ben Edwards e o ex-piloto John Watson, estes que também acompanhavam as transmissões dos Grandes Prémios. A Eurosport passava também os mundiais de futebol e os campeonatos da Europa de futebol, tudo em canal aberto. Foram os anos em que mais acompanhava a F1, os anos noventa do século passado.

Referências:

(1) - https://static-storage.dnoticias.pt/www-assets.dnoticias.pt/documents/Diario.15.03.1994.pdf