sexta-feira, abril 28, 2006

JOÃO CARLOS GOUVEIA

(Dublin) Que vos sirva de exemplo! Juizinho! Vá vá, circular circular.

Os caciques estão em toda a parte. Um homem que passa a vida a insultar os outros foi protegido pelos tribunais.

E assim vai a Madeira, no seu melhor. É para aprenderem e saberem quem manda no palheiro.

quinta-feira, abril 27, 2006

TRABALHAR NA IRLANDA

(Dublin) Para quem quer emigrar por uns tempos ou permanentemente para a Irlanda porque está sem esperança no país ou simplesmente não quer contribuir para o país sair da situação em que está deixo alguns links úteis para começar a procurar emprego:

Agências de recursos humanos em Dublin ou nas cidades em que querem viver também é uma boa opção. Se não responderem directamente a um anúncio podem enviar junatemente ao CV uma boa carta de apresentação.

quarta-feira, abril 26, 2006

FICHAS DA IRLANDA - 022 (HOWTH - BINN EADAIR)

Casa do poeta Yeats

(Dublin) A casa do poeta em Howth na imagem em cima.

Ontem foi feriado em Portugal. Foi o dia da Liberdade. A liberdade é um horizonte, nunca se atinge, mas caminha-se na sua direcção. Infelizmente existem umas aberrações que não querem mais celebrar.

Liberdade no emprego, liberdade social, liberdade de pensamento. Falta fazer muito ainda. O mais importante é que não é utopia, pode-se alcançar.

segunda-feira, abril 24, 2006

NATAL NA MADEIRA



(Dublin) Já é tradição às segundas-feiras uma fotografia do Funchal ou da Madeira. Hoje, uma fotografia da rua em frente ao Palácio da Justiça, no Funchal.

As luzes do Natal dão um outro colorido e um outro conforto a esta zona.

sexta-feira, abril 21, 2006

FERIADO TIRADENTES

(Dublin) No Brasil hoje é feriado Tiradentes.

FICHAS DA IRLANDA - 021 (HOWTH - BINN EADAIR)



(Dublin) Já está mais quente em Dublin. De máxima conseguimos sentir uns 15 graus. Os bêbados continuam a dominar a paisagem dublinense e o desafio consiste em encontrar uma pessoa sóbria.

quinta-feira, abril 20, 2006

FICHAS DA IRLANDA - 020 (HOWTH - BINN EADAIR)



(Dublin) A imagem em cima foi tirada em Howth.

Estava a ouvir uma rádio portuguesa e lá estava um responsável do PS-Madeira a falar na Dra não sei das quantas e do Dr fulano. Vejam lá a estupidez do caso. Mas eu sou obrigado a saber que uma determinada pessoa fez o doutoramento? Tenho de saber? Tratar uma pessoa por Dr é demonstrativo de como atrasados somos em termos educativos. Passamos a vida a inventar rótulos superiores porque somos um povo com graves carências educativas e de formação profissional e então aplica-se o princípio de que em terra de cegos quem tem um olho é rei. Alguém já ouviu outra pessoa chamar Dr ao senhor Blair ou ao senhor Bush com todas as responsabilidades que essas pessoas têm. Porque não se chama simplesmente por senhor fulano ou senhora beltrana?

quarta-feira, abril 19, 2006

NATAL NA MADEIRA V



(Dublin) De novo no país dos pinguços publico a tradicional imagem da Madeira. Esta fotografia, tirada de noite no natal 2005, foi disparada em frente ao Palácio da Justiça.

domingo, abril 16, 2006

HAJA PACIÊNCIA!

(Lisboa) À e tal e blablablablabla. Muita conversa e pouca acção. É disso que Portugal vive: de conversa pseudo intelectual de baixo nível às vezes a rossar o ordinário. E quando começam com aquele ar académico a explicar as coisas? Haja paciência.

sábado, abril 15, 2006

ROSSIO



(Lisboa) A poucas horas do meu regresso a Dublin mais uma imagem de Lisboa. Levo daqui o mesmo que levei há três meses. Uma imagem de um país alegre mas que se sente triste, do país das cunhas e dos compadrios. O país em que o mérito não serve para nada. O futuro será bem melhor que o presente.

quinta-feira, abril 13, 2006

TÍTULO DO DN



(Lisboa) E comecei a ler porque já sabia que cães resgatavam pessoas. As próprias pessoas quando não estão em centros comerciais ou a ver televisão também são capazes de resgatar outras pessoas. Estava à espera de ler uma notícia de um super telemóvel mas não.

Mais um grande título provavelmente de um grande e promissor jornalista ou talvez não. Nunca vou saber.

terça-feira, abril 11, 2006

COISAS QUE NÂO SE PERCEBEM

(Lisboa) Quanto tempo demora a construir uma ponte? Quanto tempo demora a construir um edifício? Um carro? Um avião? Quanto tempo demora uma viagem a Marte? Quanto tempo demora a pintar um quadro? Nenhum destes acontecimentos demora dois anos, mas um diploma de um curso universitário demora dois anos a ficar pronto. E nem vale a pena protestar porque é daquelas coisas que é assim porque é assim. Para já não falar na pouca paciência que se tem de aturar funcionários públicos com o seu emprego estável e com regalias. Paciência...

domingo, abril 09, 2006

sábado, abril 08, 2006

BLOG

(Lisboa) Depois de 96 dias de Irlanda cá estou eu de volta a Portugal. O blog tem crescido muito e é normal que algumas imagens tenham desaparecido porque sempre preferi diversificar os servidores onde as coloco. De qualquer maneira estou a organizar a casa e com o tempo as imagens antigas deverão estar novamente disponíveis nos textos onde estavam.

As imagens são uma grande riqueza neste blog.

Obrigado aos meus leitores pelas visitas.

quarta-feira, abril 05, 2006

FICHAS DA IRLANDA - 019 (HOWTH - BINN EADAIR)

A Ilha com o nome de Ireland's Eye.


(Dublin) A semana passada não tive oportunidade de colocar as habituais fotografias no blog. Continuo a mostrar Howth. Ao chegar a Howth os preços nos restaurantes baixam para níveis parecidos com os que temos em Portugal. É possível, por 15 euros ter uma refeição, com bebida incluída.

Preços em Dublin:
- Um quarto: a partir de 400 euros. Conseguem-se arranjar bons negócios mas às vezes a pressa de querer arranjar qualquer coisa não permite muito espaço para a procura. Há pessoas a pagar bem mais que 400 euros por um quarto que não vale isso. Para mais informações podem colsultar www.daft.ie.
- Uma refeição num restaurante: 20 euros por pessoa na melhor das hipóteses.
- Um quilo de banana: já vi a 6 euros, já vi a 3 euros também. Pode-se encontrar no entanto em supermercados mais baratos a 1 euro e qualquer coisa.
- Um corte de cabelo: 22 euros mas talvez possamos encontrar em alguns lugares a 15 euros.
- Um litro de leite: 1 euro.

Howth e a Ilha de Ireland's Eye.


O tempo aqueceu consideravelmente nos últimos dias. Já era tempo, estamos em Abril.

Howth (Binn Eadair).


'They went on between high hedges of clipped beech and up a steep winding path amidst great bushes of rhododendron in full flowers to the grey rock and heather of the crest. They stood in the midst of one of the most beautiful views in the world. Northward they looked over Ireland's Eye and Lambay and the blue Mourne Mountains far away...'

H.G. Wells in 'Joan and Peter: The Story of an Education'. 1918.

Ireland's Eye.


Voltem amanhã para ver mais imagens da República da Irlanda!

terça-feira, abril 04, 2006

O PODER NA MADEIRA

(Dublin) Ao ouvir a TSF-Madeira há uns dias atrás de manhã fiquei a saber que no parlamento da Madeira as coisas continuam muito democráticas. Mais uma vez as agressões de baixo nível. Continuam e partem sempre, basicamente, das mesmas pessoas, neste caso, da mesma pessoa. Há pessoas na Ilha da Madeira que têm poderes a mais. As faltas de respeito ao pensar dos outros é escandalosa. Há pessoas na assembleia regional e no governo regional que fizeram carreira em lugares de contribuição social como são os cargos governativos. São autênticas aberrações.

segunda-feira, abril 03, 2006

PORTO DO FUNCHAL

Porto do Funchal.


(Dublin) Esta imagem do Porto do Funchal é melhor demonstrativa do vazio de contentores que a publicada na semana passada.

É um problema recorrente da cidade do Funchal: a falta de alternativas para encontrar um espaço para acontecimentos sazonais ou mesmo acontecimentos excepcionais como acontece no fim do ano com o parque de diversões. Antigamente o parque de diversões que nos visita todos os anos e conta com várias alternativas de entretenimento como o circo, costumava ficar situado no Almirante Reis uma zona central da cidade o que permitia uma grande e fácil afluência de público. Agora o parque fica fora do Funchal e confesso que nunca mais lá fui depois que saiu da cidade. Não é muito prático. Espero que volte um dia mais tarde não para onde estava porque isso não parece ser mais possível mas que se encontre uma alternativa próxima.