sábado, junho 27, 2020

CLUBE NAVAL DO FUNCHAL

CLUBE NAVAL DO FUNCHAL
(Guimarães) O Clube Naval do Funchal, visto do Passeio Público Marítimo ou Promenade. O Clube apareceu em maio de 1952.

Referências:
(1) - www.clubenavaldofunchal.com

sábado, junho 20, 2020

MACAU

MACAU

(Lisboa) No encontro da Avenida 24 de Junho com a Avenida Dr Sun Yat-Sen. 24 de junho é apontada como a data da batalha entre portugueses e holandeses em Macau, no ano de 1622. Os portugueses teriam levado a melhor mesmo com menores condições do que os holandeses. Sun Yat-Sen foi um político chinês, o primeiro Presidente da República da China. Quando aqui passei e captei a imagem ainda não sabia o nome das vias que mais tarde procurei, nos mapas. Fiquei impressionado sim com o Edifício do MGM Macau, com 154 metros de altura o seu desenho destaca-se bem na paisagem. Lá dentro existe a Grande Praça que é um espaço onde foi criado um ambiente de uma grande praça europeia e está integrado num centro comercial de luxo.

Referências:
(1) - https://pt.wikipedia.org/wiki/Batalha_de_Macau
(2) - https://pt.wikipedia.org/wiki/Sun_Yat-sen
(3) - https://www.mgm.mo/en/macau/about-us/property-overview

segunda-feira, junho 15, 2020

BRASIL

(Lisboa) Então agora não ser corrupto é uma qualidade? Pensava que era uma obrigação. Ser honesto, cumprir a lei, cumprir a constituição para mim é uma obrigação. Não quer dizer que concorde com tudo mas já imaginaram o que aconteceria se o não concordar fosse razão para não cumprir a lei e a ordem? Desculpem, mas vou continuar na minha. É isso e confundir liberdade de expressão com crime. Como disse há dias Reinaldo Azevedo, no seu É da Coisa, quem confunde liberdade de expressão com crime, um dia vai confundir crime com liberdade de expressão. Aqui nas redes sociais é uma festa, pessoas que acham que outras deveriam ser fuziladas em praça pública, outras que patrocinam invasão de hospitais DURANTE UMA PANDEMIA (e alguns até patrocinam e são deputados federais, que bonito!) e outros actos bárbaros.

sábado, junho 13, 2020

PORTO NOVO


(Lisboa) A fotografia é de agosto ou setembro de 2003. Foi tirada em Porto Novo. Porto Novo é a maior povoação da Ilha de Santo Antão. Nesta altura, a estrada que contorna a costa pelo lado este da ilha e vai ligar a cidade portuária com a Ribeira Grande, no norte da Ilha, ainda não tinha sido construída. A estrada que me levou à Ribeira Grande foi a Estrada da Corda. Chama-se Estrada da Corda porque passa por uma povoação chamada de Corda. A ligação Porto Novo Ribeira Grande tem cerca de 33km e chega até aos 1500 metros de altura. Lembro-me que apanhei uma hiace e passei um pouco de frio lá no alto. Hiace é o nome que dão aos veículos para transporte de passageiros. Deverá ter origem na Toyota Hiace e deve-se ter generalizado a todos os veículos semelhantes. Ao nível do mar está calor e lá em cima estava fresco e nevoeiro. A Ilha de Santo Antão tem o tamanho da Madeira. Não é só o tamanho, o relevo também é semelhante. A estrada é toda empedrada e deve ter sido uma obra muito dura de executar. O clima por lá parece simpático mas para quem não está de férias talvez não seja bem assim. Lembro-me das ruas serem asfaltadas à meia noite porque a essa hora o sol dava descanso.

sexta-feira, junho 12, 2020

sábado, junho 06, 2020

BRASIL

SITE DO MINISTÉRIO DA SAÚDE - BRASIL
(Lisboa) Será que os deputados invadiram também o portal do Ministério da Saúde para corrigir os números?
Na quinta-feira uns deputados maravilhosos invadiram um hospital de campanha, em São Paulo. Eles são deputados que apoiam Bolsonaro, podem tudo. Segundo o jornal Estado de São Paulo queriam vistoriar o local.
O objectivo desses deputados seria mostrar que o hospital estava vazio tentando passar a idéia que isto não é tão grave como a imprensa comunista noticia todos os dias. Imprensa comunista é a imprensa feita por jornalistas. Eles, os bolsominion, chamam de imprensa séria o lixo divulgado por bloguers e youtubers que nunca estudaram jornalismo. Não sabem a diferença de um site de notícias e de um blogue ou um canal de um youtuber, para eles é tudo imprensa. Coitados, tenho pena deles. Continuando, a entrada foi feita, segundo o mesmo Estado de São Paulo com "empurrões e gritos" (olha que bonito!). Nas redes sociais circulam essas imagens colhidas pelos deputados que inclusivamente fizeram lives que são partilhadas com orgulho pelos seus cegos seguidores.
Até ontem tinham sido infectados no Brasil 614941 e já teriam morrido 34021 pessoas. De acordo com o site www.statista.com o Brasil testa pouco (Brasil 986365 testes, Portugal 873998 testes). Portugal que comparado com o Brasil tem uma população mais de vinte vezes inferior, testou mais ou menos a mesma coisa e por aqui o total de contaminados é de 33969 (dados da DGS). Todos sabem que a subnotificação é maior quando se testa menos, por isso é fácil perceber que os números reais serão, no caso brasileiro, muito, mais muito superiores que os divulgados. Mesmo assim e trabalhando com os números oficiais, será que os deputados acham que 34021 mortos é pouco? 34021 vidas é pouco? Acham pouco. Pois esta malta, esta caterva (usando a expressão de Marco António Villa) pensa que está acima disto tudo porque tem um plano de saúde TOP e não vai ter de concorrer com pobre para ter assistência médica, caso precise. Se não houver mais camas de cuidados intensivos e o particular for requisitado para ajudar na disponibilidade dessas camas nem os vossos planos de saúde TOP os vão poder salvar precisem deles com covid-19 ou com outro problema qualquer que a vida por vezes nos traz. #forabolsonaro #bolsonarobangu2022

quarta-feira, junho 03, 2020

BRASIL

(Lisboa) Se antes, quando a OMS temporariamente parou os testes com cloroquina já a tomavam e a recomendavam como loucos, imagino agora que a OMS vai retomar os testes. Vão mergulhar em hidroxicloroquina. Para quem não percebeu continuamos na mesma, não existem evidências que a substância ajude no combate ao covid-19. Estamos no mesmo lugar que ocupávamos ontem em relação a esse tema. As contradições continuam, não acreditam na OMS mas quando a OMS vai ao encontro das palavras do chefe já pode ser. Se eu desacredito uma organização, uma instituição, uma pessoa, não publicito as suas conclusões, as suas recomendações. Se eu não acredito na separação dos poderes não posso dizer que acredito na democracia. Se eu não acredito na justiça não posso estar ao lado dela quando acusa os que eu não gosto por que sim. Se eu me indigno com transportes públicos lotados na pandemia em São Paulo, também deveria indignar-me quando o meu presidente se junta a multidões em Brasília, limpa o nariz e cumprimenta apoiantes. Se eu não me indigno quando as conversas da Lava Jato vazam para a imprensa, também não me deveria indignar com os vazamentos do meu governo, o Real Madrid dos Governos. Se eu acho mal o PT financiar blogues e youtubers com dinheiros públicos, também deveria achar mal dinheiro público financiar influenciadores digitais que apoiam o Governo Federal. Se eu fico bravinho com o toma lá da cá de governos anteriores também deveria ficar quando Bolsonaro vai às compras para garantir 1/3 da câmara mais 1, para não ser destituído. Não faz muito sentido, ou faz? Vamos ter valores? Vamos começar agora? Pode ser?