sábado, setembro 07, 2019

GRANDE PRÉMIO DE ITÁLIA

AUTÓDROMO DE MONZA - GRANDE PRÉMIO DE ITÁLIA

(Lisboa) Este fim de semana realiza-se o Grande Prémio de Itália de F1, edição 2019. Esta imagem é de há 15 anos atrás no mesmo circuito de Monza, no fim de semana do mesmo evento, em 2004. A fotografia mostra parte da antiga oval, ponto turístico para os visitantes do circuito. Foi a primeira vez que ouvi e vi ao vivo um carro de F1. Foi também a última vez. Como aqueles carros fazem barulho. Parece que o ouvido vai rebentar. Faz mais barulho que o motor de um Boeing do século passado. Por isso é que estavam a dar protecções para o ouvido à entrada das bancadas. A dar ou a vender, já não me lembro. Toda a gente à minha volta parecia ter uns. Eu não tinha, nem sabia que precisava. Sentei-me bem em frente às boxes e maravilhado deixei-me estar. Cheguei a colocar as duas mãos nos ouvidos, o meu tímpano parecia que ia rebentar. Antes de começarem os treinos muita gente perto dos carros e das instalações das equipas. São os visitantes VIP ou serão as visitas guiadas. Na entrada das boxes o Schumacher, o Michael, ultrapassava um outro piloto que já se encontrava dentro das linhas brancas de acesso às garagens das equipas e ele queimou o traço contínuo e entrou no acesso às boxes vindo da recta da meta, rumo ao estacionamento da sua equipa. O animador de serviço referiu a proeza, o feito, do então apenas hexacampeão mundial. A equipa Ferrari ocupava as primeiras garagens logo a seguir ao pódio. Fácil de os identificar, todos vermelhos.

A fotografia foi tirada na Viale Mirabello no regresso da Curva Parabolica.