sábado, outubro 29, 2005

VAIS PELA ESTRADA?



Ilha da Madeira, Portugal. Descoberta pelos portugueses por volta do ano 1420.

terça-feira, outubro 25, 2005

MADRID



E Madrid aqui tão perto.

PARIS

TESTEMUNHOS #1.

TESTEMUNHOS #2.

TESTEMUNHOS #3.

Vou actualizando com o tempo.

ILHA DA MADEIRA



Lá no centro da floresta onde se se esconde o desconhecido é onde eu quero ir. Para chegar lá não existem estradas feitas nem caminhos de pedras. Para chegar lá onde eu quero ir não existem caminhos traçados no mapa. Não existe nada disso porque não são muitas as pessoas que lá querem ir. Preferem ir pelos caminhos, preferem seguir as indicações de quem já fez o igual e o permitido. Para chegar lá é preciso cortar mato e fazer o próprio caminho. Muita gente diz para não ir porque é perda de tempo. Dizem-me que é melhor ir pelo já feito que assim como assim o sofrimento é menor. Mas como pode alguém gostar de se privar de alguma coisa melhor achando que o assim está bem? Falam-me de monstros escondidos e de perigos de animais selvagens, além disso pode chover e não existe protecção no meio da floresta. Mas como podem eles saber o que existe lá se eles nunca foram lá. Como podem eles dizer que esse caminho não vai dar a lugar nenhum se eles nunca o percorreram? Riem-se e começam a perceber que eu vou mesmo e então num último grito de argumentação decidem rir a dizer Então vai, depois a gente encontra-se na cabana, na cabana está quente e é seguro.

Existem muitas maneiras de lá chegar e embora seja agradável ter companheiros de caminhada há coisas que têm de ser feitas. Sinto que tenho de seguir este caminho.

segunda-feira, outubro 24, 2005

MUSEU DO AR



SÍTIO OFICIAL DO MUSEU DO AR

Numa altura em que apetece-me voar daqui para fora e deitar umas bombas em alguns sítios estratégicos convido-vos a visitar o Museu do Ar em Alverca, bem ao lado da Estação de Comboios de Alverca. Na imagem o FIAT G91 R3.

domingo, outubro 23, 2005

ENTOMOFAGIA

entomo - elem. de formação de palavras que exprime a ideia de insecto.
fagia -suf. nom., de origem grega, que ocorre em substantivos femininos abstractos e exprime a ideia de acção de comer, alimentação (necrofagia, carpofagia). Fonte: Dicionário da Língua Portuguesa da Porto Editora

Entomofagia é o consumo de insectos. É a solução alimentar aos escândalos com a carne de vaca, com a carne de aves e restantes casos alimentares como os molhos de tomate e outros.

ILHA DA MADEIRA



O centro da Ilha é assim.

sexta-feira, outubro 21, 2005

CASTELO SFORZESCO - MILÃO - ITÁLIA



Construido pela Família Sforza no séc. XV. Só imagens por estes dias para alegrar o país sombrio das celebridades e do futebol. Andamos bem entretidos. Não resolvamos os nossos problemas não e já vamos ver o que nos acontece!

terça-feira, outubro 18, 2005

ATERRAR NA MADEIRA

Recomendado por um amigo de São Paulo - Brasil encontrei um sítio na internet sobre aviação, o http://www.jetphotos.net.

Nesse mesmo site existe um vídeo de pouco mais de nove minutos sobre uma viagem de Canárias até ao Aeroporto do Funchal (agora já não se deve dizer Aeroporto do Funchal mas sim Aeroporto da Madeira). Manuel Ramos e Ivan Sarmiento comandam um ATR-72 desde Las Palmas até à Ilha da Madeira. É comum se ouvir que a aproximação ao Aeroporto da Madeira é um grande desafio para os pilotos que voam para lá.

Divirtam-se a ver neste link: http://www.jetphotos.net/flighttofunchal/.

segunda-feira, outubro 17, 2005

CÂMARA DE LOBOS



É costume viajar por aí. Por outros blogs à procura de muitas coisas, de ver o que se escreve, sobre o que se escreve e à procura de fotografias também. Antigas ou recentes, não interessa.

E foi no http://ilhadamadeira.weblog.com.pt/ que encontrei referência a outro sítio que desconhecia. É o blog http://buzico.blogs.sapo.pt/ e o site também com o mesmo nome http://buzico.no.sapo.pt/buzico.htm.

As fotografias antigas são muito impressionantes de ver. É ver as diferenças que o tempo provoca nos sítios, nas pessoas também.

segunda-feira, outubro 10, 2005

A VITÓRIA DOS CACIQUES

E mais uma vez o povo escolheu quem aparece na TV mais vezes como se quem aparecesse mais merecesse ficar. O povo habituado a programas de celebridades inúteis votou para Fátima ficar. Mas estas palavras não são desrespeitosas para a decisão democrática, são desrespeitosas sim para a justiça que permite a quem dela foge (não interessa se culpado ou inocente) candidatar-se a eleições. O povo não tem de saber se um candidato é honesto ou não, se tem contas a prestar com a justiça ou não. Só tem de decidir em quem votar. O povo não é um substituto da justiça nem pode fazer esse papel.

Valentim Loureiro ganhou Gondomar pela trigésima quinta vez como por estas terras é bem habitual. Com o seu estilo quero posso e mando conseguiu o cargo que queria e o partido que disse um dia amar quase desaparece do mapa. Por fim, no seu discurso de vitória ofendeu o líder do mesmo partido a que um dia pertenceu aliás como o fez repetidas vezes durante a campanha demonstrando o seu baixo nível e a sua mágoa. Ao mesmo tempo que olha para o seu partido revoltado pelo abandono tenta aproximar-se do PS elogiando José Sócrates num elogio barato e oportunista de quem sabe que sozinho não vai a lado nenhum. Ele de facto é o todo o poderoso lá de Gondomar e seria capaz de dizer qualquer disparate ontem, cheguei mesmo a pensar ia propor Gondomar independente ou então promover a futura República de Gondomar. Tudo ia nesse sentido ao dizer que quem manda em Gondomar são os Gondomarenses. Acontece Sr. Loureiro que Gondomar pertence a um país e não é um território isolado que luta sozinho. Enfim, aos poucos os caciques vão caindo e ontem caiu mais um. Daqui a uns tempos cai outro em Gondomar assim que lhe cortarem as imagens na televisão.

Por terras de Oeiras ganhou Isaltino, ainda há pouco tempo envolvido num governo PSD. Desta vez e porque é sempre bom estar no partido quando ele nos dá qualquer coisa mas não é bom quando ele não nos escolhe, decidiu avançar sozinho e ganhou. É claro que o autor destas palavras respeita a decisão dos que votam e isso nunca esteve em causa mas não nos podemos lamentar de viver no país que vivemos e de não sermos mais competitivos lá fora se escolhemos sempre os mesmos para decidir por nós. Os mesmos que fogem para o Brasil quando lhes convém, os mesmos que vivem conturbadas relações com a justiça.

E nós por cá sempre na mesma. Sempre no nosso ciclo de conforto, sempre com os mesmos, os mais experientes. Não temos a vontade de tentar a mudança porque achamos que está tudo bem e há obra visível feita. Mas o que não é visível é falta de iniciativa para mudar. Mudar por mudar? Não, mudar para que as coisas fiquem melhores, para que mudem as pessoas porque os cargos públicos não são para fazer-se carreira, são lugares de contribuição. Para mim parece-me muito estranho alguém fazer carreira como Presidente de Câmara ou Presidente de Junta. Já pensaram bem nas consequências? A consequência é ter pessoas que fazem qualquer coisa para não saírem porque não têm alternativas laborais ou de rendimentos fora desses sítios ou de mesmo de prestígio. Cheguei a conhecer algumas destas criaturas quando vivia no Funchal a tempo inteiro. Eram conhecidos como o Sr. Director tal ou o Presidente não sei quê. Formaram-se novas personalidades com os cargos e fora desses cargos se calhar essas pessoas não se sentem tão bem ou porque não conseguiram se satisfazer noutras actividades ou smplesmente porque não existe muita escolha fora desses cargos para eles. Digam o que disserem são esses lugares que muitas vezes seguram casamentos, pagam a escola dos filhos e as suas intermináveis ofertas extra currículares que os país agora têm oportunidade de fazer através dos seus filhos e mantêm relações de amizade. É importante mantermo-nos nesses lugares pois a vida desmorona-se fora deles. É a vida triste de algum Portugal. O Portugal dos caciques.


FONTE DAS IMAGENS:
Fátima Felgueiras - TSF
Valentim Loureiro - DIÁRIO DIGITAL
Isaltino Morais - TSF
Alberto João Fardim - DIÁRIO DE NOTÍCIAS

domingo, outubro 09, 2005

E QUEM É QUE JÁ VOTOU?

É uma estupidez insistir nesta ideia que para votar é preciso estar no dia das eleições na freguesia em que se está recenseado. Numa altura em que a tecnologia nos permite fazer muita coisa em qualquer lado também o voto poderia ser exercido em qualquer lado. E o argumento não pode ser a distância a que estamos da realidade porque viver perto da realidade também não é garantia de percebê-la.
O voto electrónico trás consigo outros problemas mas trás também inúmeras vantagens e é nessas que temos de nos concentrar.

JARDIM ZOOLÓGICO DE LISBOA



O Sítio Oficial : http://www.zoolisboa.com/

sábado, outubro 08, 2005

quinta-feira, outubro 06, 2005

CÂMARA DE LOBOS - PORTUGAL



Mais uma terra laranja no laranjal que é a Madeira. Estamos a dois dias, praticamente, das eleições. Parece que sobra pouco de interessante dos debates. Peneirando tudo passa pouca coisa porque esta campanha de regentes sem ideias apenas se resumiu a ataques pessoais e demonstrações de masturbações públicas de quem acha que ocupar o lugar há muito tempo é prova de alguma coisa.

terça-feira, outubro 04, 2005

PORTO DO FUNCHAL - PORTUGAL



Por entre os contentores abandonados ao fim da tarde o Molhe da Pontinha é um sítio muito agradável para passar o tempo, para reflectir, olhar a cidade de outra perspectiva. Para quem não sabe não se paga para ir para lá, por enquanto o acesso é livre.

AQUECE A CAMPANHA NO FUNCHAL

O Expresso conta tudo. Na verdade já se sabe quem é que ganha. Os do costume e com toda a legitimidade mas depois não vão para o café dizer que a vida está má.

sábado, outubro 01, 2005

OLHAR O CÉU

Em tempos de Eclipse Anular é tempo de se preparar convenientemente para um espectáculo único. Rastos de Luz pode ser um ponto de partida para se informar melhor se ainda não se informou na imprensa de carbono. É uma sorte ser premiado por um evento destes bem à porta de casa.
E normalmente as informações na internet são como as cerejas: visitamos um sítio e na mesma página estão outras ligações que nos podem interessar. Como por exemplo esta página do Observatório Astronómico de Lisboa.
Nunca é demais referir que nunca se deve observar directamente o Sol nem mesmo devemos persistir durante muito tempo usando os óculos apropriados.

PORTO - PORTUGAL



O Palácio de Cristal no primeiro dia de Outubro.