quarta-feira, novembro 18, 2020

CARPATAIR

YR-FKB - CARPATAIR

(Lisboa) Hoje um cromo raro na minha caderneta: um Fokker 100 construído em 1991 e fotografado no Aeroporto de Lisboa no dia 30 de setembro de 2017. A Carpatair é uma empresa privada romena.

terça-feira, novembro 17, 2020

CS-TJG

CS-TJG - AMÁLIA RODRIGUES


(Lisboa) De acordo com (1), este A321 de matrícula CS-TJG entrou ao serviço da TAP em 2002 e saiu para ser desmontado em março deste ano. A imagem é de 24 de setembro de 2017. O avião da empresa portuguesa descolava da pista 03 do Aeroporto de Lisboa rumo a um destino desconhecido por mim. O avião recebeu o nome de Amália Rodrigues.

 Referências:

(1) - https://www.airfleets.net

segunda-feira, novembro 16, 2020

RUA CÂMARA PESTANA

RUA CÂMARA PESTANA

(Lisboa) A Rua Câmara Pestana homenageia o médico Luís da Câmara Pestana (1863-1899), segundo (1) terá nascido perto desta rua. Foi a rua onde eu nasci mas passaram muios anos até eu saber exactamente onde foi. Pensava que a Clínica da Carreira era na rua com o mesmo nome e sempre pensei que tinha nascido na Rua da Carreira por causa disso. A rua liga a Praça do Município à Rua da Carreira, à Rua das Pretas e à Avenida Zarco. A rua é curtinha, não chega a uns cem metros mas tem muitas lojas conhecidas pela comunidade local, algumas já desaparecidas como a Casa Pathé, sítio onde passava para namorar os pequenos micro machines, carrinhos minúsculos, da grossura de um dedo, que existiam na década de noventa do século passado. O tempo passou e no final da Corrida de São Silvestre do Funchal de 2019 tirei esta fotografia num dos pontos mais bem conseguidos das iluminações de Natal do ano passado. Este ano é provável que a Volta à Cidade não se realize mas voltaremos a sair em liberdade em breve para curtir a nossa cidade. É preciso ter paciência.

Referências:
(1) - https://pt.wikipedia.org/wiki/Lu%C3%ADs_da_C%C3%A2mara_Pestana

sábado, novembro 14, 2020

FUNCHAL

PRAÇA DO MUNICÍPIO - FUNCHAL


(Lisboa) No ano de 2020 andamos todos a tentar não nos aproximar uns dos outros, a evitar os fómites. O ano que nos levou a aprender um pouco mais sobre vírus, trouxe-nos palavras como zaragatoa para o vocabulário corrente. O ano onde aprendemos o que eram testes PCR. Usamos máscaras e contornamos com um raio de dois metros perfeito desconhecidos nas ruas e nos supermercados. O ano que nos trouxe um novo amigo portátil, o álcool em gel. Um ano em que o extremismo chegou até no combate à pandemia, onde nos devíamos unir, divergimos.

E agora a fotografia de hoje. No Funchal, Praça do Município, a esquina da Igreja do Colégio e a Rua do Castanheiro. A árvore que penso ser uma sumaúma já me deve ter visto passar muitas vezes debaixo de si, deve-me ter visto crescer.