sábado, junho 15, 2024

PORTO SANTO

PORTO SANTO


(Lisboa) De acordo com a Direção Regional de Estatística da Madeira, eram residentes na Ilha do Porto Santo, em 2022, 5346 pessoas. Junho, julho e agosto são meses fortes para o turismo da ilha com a população a aumentar muito. Sendo uma ilha há duas maneiras de cá chegar: por barco ou por avião. Há quem nade de uma ilha à outra também, mas são muito poucos os que se aventuraram nessa empreitada.

A imagem é de 2007, é minha, e não foi gerada por inteligência artificial.

quinta-feira, junho 13, 2024

PORTO SANTO

PORTO SANTO


(Lisboa) A imagem é de 2007, não é nenhuma construção de uma aplicação de IA. Chegará um dia, se é que ainda já não chegou, que uma imagem destas poderá ser gerada sem eu nunca lá ter estado no local. Posso garantir que esta não é, fui eu mesmo que lá fui. Chegámos de barco, no Lobo Marinho, e fomos a pé para o centro da povoação. Estava muito calor e o percurso não tem muitas zonas de sombra, optámos por ir pela areia e dar uns banhos quando fizesse muito calor.

Vila Baleira ou Cidade Vila Baleira é a única cidade da Ilha, foi elevada a esta categoria em agosto de 1996, pelo Decreto Legislativo Regional n.o 18/96/M.

Voltando à imagem publicada hoje, lá em cima onde se vêem muitas árvores, é o Miradouro da Portela, sítio com uma vista para a cidade que é usado muitas vezes para tirar imagens da ilha e também da sua sede de concelho para materiais promocionais.

domingo, junho 09, 2024

CARTAS DE UM LEITOR IMAGINÁRIO


(Lisboa) Perguntei ao Copilot, Eu tenho um blogue que está em https://funchal.blogspot.com, escreve um email imaginário de um leitor do meu blogue a dizer o que acha do blogue.

O que ele fez está no texto que reproduzo de seguida.

Claro, vou criar um email imaginário de um leitor do seu blog. Aqui está:

---

**Assunto: Impressões sobre o Blog "Funchal"**

---

Caro autor do Blog "Funchal",

Espero que esta mensagem o encontre bem. Sou um leitor assíduo do seu blog e queria expressar o quanto aprecio o conteúdo que você compartilha. Aqui estão algumas das minhas impressões:

1. **Variedade de Tópicos:** Adoro como você aborda uma ampla variedade de tópicos relacionados ao Funchal e à Madeira. Desde dicas de viagem até eventos culturais, sempre encontro algo interessante para ler.

2. **Escrita Cativante:** Sua escrita é envolvente e bem estruturada. Os artigos são fáceis de acompanhar, mesmo para quem não está familiarizado com a região.

3. **Fotografias Incríveis:** As imagens que você compartilha são de tirar o fôlego. Elas realmente capturam a beleza da Madeira e me fazem querer visitar pessoalmente.

4. **Comunidade Ativa:** Gosto de como você interage com os leitores nos comentários. É ótimo ver uma comunidade tão envolvida.

5. **Atualizações Regulares:** A frequência das postagens é ideal. Não é muito, nem muito pouco. Sempre fico ansioso para ver o que você publicará em seguida.

Em resumo, o Blog "Funchal" é uma fonte valiosa de informações sobre a Madeira, e estou ansioso para continuar acompanhando suas postagens. Continue o excelente trabalho!

Atenciosamente,
Um Leitor Entusiasmado

---

Espero que goste deste email imaginário! Se precisar de mais alguma coisa, estou à disposição. 😊

Depois pedi para ele desenhar esse leitor do blogue numa praia, de uma ilha deserta, com um tablet, talvez a ler o meu blogue, talvez a mandar este email imaginário. Fiz duas versões, um com um leitor e outro com uma leitora. Acho que o resultado ficou bom.


sábado, junho 08, 2024

PONTA DE SÃO LOURENÇO

PONTA DE SÃO LOURENÇO


(Lisboa) A Ponta de São Lourenço há uns anos atrás. Ao fundo consegue-se ver a Casa do Sardinha. A Ponta de São Lourenço faz parte do Parque Natural da Madeira, criado em 1982. No prolongamento da Ponta de São Lourenço existem dois ilhéus, o Ilhéu do Desembarcadouro, conhecido também por outros dois nomes, Ilhéu da Metade ou Ilhéu da Cevada e o Ilhéu do Farol. O Ilhéu do Farol tem este nome porque tem o primeiro farol da Ilha da Madeira, concluído em 1870. Este último ilhéu também é conhecido como Ilhéu de Fora ou Ilhéu da Ponta da São Lourenço. A imagem já tem uns anos mas este caminho era muito movimentado. Este percurso também é conhecido como vereda do Cais do Sardinha que começa no Redondo e não tem saída, ou seja, é um percurso de ida e volta, a não ser que algures na praia apanhe um bote ou um barco e saia desta zona. Para chegar ao Redondo a Estrada Regional 109 deve ser usada.

Referências:

(1) - https://ifcn.madeira.gov.pt/images/FotosArtigos/PNM/mapapnm.jpg (em junho de 2024).

(2) - Governo Regional da Madeira, Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais, 2010, Ponta de São Lourenço.

quinta-feira, maio 30, 2024

COPILOT DA MICROSOFT

COPILOT - MICROSOFT


(Lisboa) Pedi ao Copilot da Microsoft para fazer um desenho das últimas eleições na Madeira, no dia 26 de maio de 2024. Disse-lhe também que se podia inspirar no que se passou nos dias seguintes para completar a imagem. Eu tenho a informação que ele não produz imagens de pessoas reais mas a minha ideia era mesmo uma obra mais artística e criativa do que algo que fosse recortado ou inspirado em imagens reais. Ele não fez nada do que eu estava à espera, se calhar ficou melhor. Pedi-lhe no final para adicionar umas flores típicas da Madeira. Resultaram quatro imagens e escolhi esta que publico aqui. Acho que as palmeiras estão um pouco a mais mas foi a escolha dele. Antes de adicionar flores típicas da Ilha ele tinha criado outras quatro imagens.

COPILOT - MICROSOFT

Pensando na orografia e no estilo das casas ambas poderiam ser imagens da Madeira. Ele claramente não entrou na parte política e eu também não tenho muita vontade de o fazer, já há muitos sítios onde essa parte é discutida. Talvez um dia entre porque há muita coisa para dizer sobre o que se passa à nossa volta.


domingo, maio 19, 2024

BUDAPESTE

(Lisboa) Antes de ir a Budapeste já sabia umas coisinhas sobre a cidade. Sei, por exemplo, que é dividida pelo rio Danúbio, sei que de um lado da cidade é Buda e o outro tem o nome de Peste e em conjunto formam a cidade de Budapeste. Sei que é a capital da Hungria. Sei também que perto da cidade há um circuito por onde passa a F1 e houve uma altura da minha vida em que visitava televisivelmente, todos os anos, Hungaroring (este é o nome da pista), no evento Grande Prémio da Hungria de F1. De volta ao rio Danúbio: divide a cidade e é um dos maiores rios da Europa, atravessa também muitos países, com uma extensão de mais de 2800 km. Vai da Alemanha até ao Mar Negro.

Há algumas parecenças entre a Hungria e Portugal, em população e em área.


 

Perguntei ao Gemini, o amigo que a Google construiu para responder às nossas dúvidas, feito com tecnologia de inteligência artificial generativa, como posso saber mais sobre Budapeste, a capital da Hungria. Já agora, o vídeo do Rick Steve já tem 9 anos, uma eternidade nos tempos que correm. 

A resposta do Gemini:

Budapeste, a capital da Hungria, é uma cidade linda e vibrante com uma rica história e cultura. Aqui estão algumas maneiras de aprender mais sobre ela:

**Explore online:**

* **Wikipedia:** A página da Wikipédia sobre Budapeste ([https://en.wikipedia.org/wiki/Budapest](https://en.wikipedia.org/wiki/Budapest)) é um ótimo ponto de partida para aprender sobre a história, cultura, atrações e muito mais da cidade.
* **Site oficial de turismo de Budapeste:** O site oficial de turismo de Budapeste ([http://www.visitbudapest.info/](http://www.visitbudapest.info/)) oferece informações sobre tudo o que você precisa saber para planejar sua viagem, incluindo atrações, eventos, restaurantes e hotéis.
* **Blogs e sites de viagens:** Existem muitos blogs e sites de viagens dedicados a Budapeste. Alguns populares incluem [https://www.visitarbudapeste.com/sobre-nos/](https://www.visitarbudapeste.com/sobre-nos/), [https://www.tudosobrebudapeste.com/](https://www.tudosobrebudapeste.com/) e [https://www.logitravel.pt/viagem/europa/hungria/budapeste/](https://www.logitravel.pt/viagem/europa/hungria/budapeste/).

**Leia livros e guias:**

* **Guia de Budapeste:** Há muitos guias de Budapeste disponíveis, tanto em formato impresso quanto digital. Um guia popular é o **Lonely Planet Budapest** ([https://www.lonelyplanet.com/hungary/budapest](https://www.lonelyplanet.com/hungary/budapest)).
* **Livros sobre Budapeste:** Existem também muitos livros sobre Budapeste, que podem lhe dar uma visão mais aprofundada da história, cultura e vida cotidiana da cidade. Alguns livros populares incluem **The Historian** de Elizabeth Kostova ([https://www.goodreads.com/author/show/5918.Elizabeth_Kostova](https://www.goodreads.com/author/show/5918.Elizabeth_Kostova)), **Budapest: A History** de Thomas Schreiber ([https://www.goodreads.com/en/book/show/60429961](https://www.goodreads.com/en/book/show/60429961)) e **The Book of Sand** de Jorge Luis Borges ([https://www.goodreads.com/en/book/show/49466549](https://www.goodreads.com/en/book/show/49466549)).

**Assista a vídeos:**

* **Documentários:** Existem vários documentários sobre Budapeste disponíveis online e em DVD. Um documentário popular é **Budapest: City of Dreams** ([https://www.youtube.com/watch?v=rs_w9cwJ1Fg](https://www.youtube.com/watch?v=rs_w9cwJ1Fg)).
* **Canais do YouTube:** Há também muitos canais do YouTube dedicados a Budapeste. Alguns canais populares incluem [https://www.youtube.com/watch?v=rs_w9cwJ1Fg](https://www.youtube.com/watch?v=rs_w9cwJ1Fg), [https://m.youtube.com/watch?v=qV-T5ue2Vdw](https://m.youtube.com/watch?v=qV-T5ue2Vdw) e [https://www.youtube.com/watch?v=pSVnvUjLePQ](https://www.youtube.com/watch?v=pSVnvUjLePQ).

**Faça um curso online:**

* **Coursera:** A Coursera oferece um curso online gratuito chamado **Introduction to Hungarian Language and Culture** ([https://www.coursera.org/collections/learn-language](https://www.coursera.org/collections/learn-language)).
* **edX:** A edX oferece um curso online gratuito chamado **Hungarian for Beginners** ([https://www.classcentral.com/subject/hungarian](https://www.classcentral.com/subject/hungarian)).

**Aprenda algumas frases básicas em húngaro:**

Aprender algumas frases básicas em húngaro ajudará você a se comunicar com os habitantes locais e a ter uma experiência mais autêntica em Budapeste. Alguns recursos úteis para aprender húngaro incluem:

* **Memrise:** O Memrise é um aplicativo gratuito que pode ajudá-lo a aprender vocabulário e frases básicas em húngaro ([https://www.memrise.com/](https://www.memrise.com/)).
* **Duolingo:** O Duolingo é outro aplicativo gratuito que pode ajudá-lo a aprender húngaro ([https://www.duolingo.com/](https://www.duolingo.com/)).
* **HungarianPod101:** O HungarianPod101 é um site que oferece lições de húngaro pagas e gratuitas ([https://www.hungarianpod101.com/](https://www.hungarianpod101.com/)).

**Planeje uma viagem a Budapeste:**

A melhor maneira de aprender sobre Budapeste é visitá-la pessoalmente. Ao planejar sua viagem, certifique-se de incluir tempo para visitar as principais atrações da cidade, como o Castelo de Buda, o Parlamento Húngaro e as Termas de Szechenyi. Você também pode querer fazer um cruzeiro no rio Danúbio, visitar um dos muitos museus da cidade ou experimentar a vida noturna vibrante de Budapeste.

**Dicas adicionais:**

* **Aprenda sobre a história da Hungria:** A história da Hungria é longa e complexa, mas aprender um pouco sobre ela pode ajudá-lo a entender melhor a cultura e as pessoas de Budapeste.
* **Experimente a culinária húngara:** A culinária húngara é deliciosa e farta. Certifique-se de experimentar alguns dos pratos tradicionais da cidade, como goulash, langos e dobos torte.
* **Relaxe em um dos muitos banhos termais de Budapeste:** Budapeste é conhecida por seus banhos termais, que são um ótimo lugar para relaxar e desestressar.
* **Participe de um
 

 

BUDAPESTE - ILHA MARGARIDA - MARGT SZIGET

Já com os pés no terreno, uma exploração à Ilha Margarida, uma ilha no meio do Danúbio, não é a única. Esta imagem (de cima) é da ponte que dá acesso à ilha a sul com vista para o destacado parlamento húngaro. Também tem Margarida no seu nome.


BUDAPESTE - CENTENNIAL MEMORIAL

A Ilha é um bom sítio para correr ou para simplesmente caminhar. Aqui encontrei o Centennial Memorial (em cima) que assinala os cem anos da unificação da cidade, em 1973.


EDIFÍCIO DO PARLAMENTO HÚNGARO - BUDAPESTE

O Edifício do Parlamento Húngaro é um dos marcos da cidade de Budapeste.


MUSEU NACIONAL DA HUNGRIA - BUDAPESTE

O Museu Nacional da Hungria, um sítio que gostei de visitar embora precisasse de mais tempo.


Szent István Bazilika - BUDAPESTE - HUNGRIA

A Szent István Bazilika.


Há muito mais para dizer sobre Budapeste, mas fica para uma próxima vez.


Referências:

(1) - https://en.wikipedia.org/wiki/Danube (em abril de 2024)

(2) - https://www.parlament.hu/ (em maio de 2024)

(3) - https://mnm.hu/en (em maio de 2024)

sábado, maio 04, 2024

PRAIA FLUVIAL DE MOURÃO

PRAIA FLUVIAL DE MOURÃO


(Lisboa) A fotografia é de abril de 2024. O Alqueva está cheio e quase absorveu totalmente os passadiços. Nunca tinha visto este nível de água aqui. A água estava boa para um mergulho. Fiz um desafio ao gemini.google.com e lancei a frase: faz-me um texto sobre a Praia Fluvial de Mourão. O texto que resultou desta quase pergunta coloco de seguida, um texto que não é meu. O texto não da minha autoria está com este fundo.

Praia Fluvial de Mourão: Um Oásis Alentejano à Beira do Alqueva

Situada nas margens do Grande Lago de Alqueva, a Praia Fluvial de Mourão é um refúgio idílico para quem busca um dia relaxante em pleno Alentejo. Rodeada por paisagens de cortar a respiração, a praia oferece aos seus visitantes uma experiência única de contato com a natureza e com o modo de vida alentejano.

Bandeira Azul: Garantia de Qualidade

Em 2024, a Praia Fluvial de Mourão foi galardoada com a Bandeira Azul, um reconhecimento internacional da qualidade da água, das instalações e dos serviços prestados. Este galardão reforça o compromisso da praia com a sustentabilidade e com a preservação do meio ambiente.

Águas Calmas e Cristalinas

As águas calmas e cristalinas do Grande Lago de Alqueva convidam a mergulhos refrescantes e a longos passeios de barco. As crianças podem divertir-se em segurança na piscina infantil flutuante, enquanto os adultos aproveitam para tomar sol nos chapéus de sol espalhados pela areia.

Infraestruturas Completas

A Praia Fluvial de Mourão oferece aos seus visitantes uma ampla variedade de infraestruturas, incluindo:

    Bar e restaurante com esplanada
    Churrasqueiras
    Mesas de piquenique
    WC
    Balneários
    Acesso para pessoas com mobilidade reduzida
    Parque de estacionamento

Atividades para Todos os Gostos

Para além de nadar e apanhar sol, a Praia Fluvial de Mourão oferece diversas atividades para todos os gostos, tais como:

    Pesca desportiva
    Passeios de barco
    Canoagem
    Stand Up Paddle
    Observação de aves
    Caminhadas e trilhos pedestres
    Cicloturismo

Localização Privilegiada

A Praia Fluvial de Mourão está localizada a apenas 4 km da vila de Mourão, onde os visitantes podem encontrar diversos restaurantes, lojas e cafés. A praia também está a uma curta distância de outras atrações turísticas da região, como o Castelo de Mourão, o Convento da Esperança e o Museu do Azeite.

Aconchego Alentejano

A Praia Fluvial de Mourão é um local ideal para quem procura um dia relaxante em família ou com amigos. A hospitalidade e o acolhimento dos alentejanos completam a experiência única que esta praia oferece aos seus visitantes.

Dicas para Visitar a Praia Fluvial de Mourão

    A praia está aberta durante todo o ano, mas os meses de verão são os mais concorridos.
    Se pretende alugar um barco ou praticar desportos náuticos, é recomendável fazer reserva com antecedência.
    Não se esqueça de levar protetor solar, chapéu e água potável.
    Respeite o ambiente e leve consigo o seu lixo.

A Praia Fluvial de Mourão é um verdadeiro tesouro escondido no Alentejo. Venha descobrir este paraíso natural e viver uma experiência inesquecível!

Atenção que praia só é vigiada na época balnear e a validade de bandeira azul é também durante a época balnear, que este ano vai de meio de junho até meio de setembro.

Referências:

(1) - https://bandeiraazul.abaae.pt/local-galardoado/praia-fluvial-de-mourao/

quarta-feira, maio 01, 2024

30 ANOS DEPOIS DE ÍMOLA 1994

(Lisboa) Toda a gente sabe que 1 de maio de 1994 foi um domingo. Depois disso voltámos a ter o primeiro de maio no domingo e também corridas em nesse dia, por exemplo em 2016, no Grande Prémio da Rússia. No dia seguinte desse ano, dia 2 de maio, eu tinha teste de história com o professor Manel, lá nos Salesianos. Estava no nono ano. Dessa turma que me acompanhou durante 5 anos eu perdi o rasto de todos, não sei por onde andam, espero que estejam bem. O tempo passa e as pessoas seguem os seus percursos. Hoje voltou a ser 1 de maio, é feriado como sempre, dia do trabalhador, mas calha numa quarta-feira, não há grandes prémios de F1. Não há! Os grandes prémios são nos fins de semana, há a corrida no domingo e os treinos de sexta e sábado. E passaram 30 anos!

Hoje descobri um vídeo, no YouTube, com uma parte da corrida do Grande Prémio de São Marino de 1994 na RTP, com comentários dos jornalistas Adriano Cerqueira e José Pinto, eles faziam as transmissões das corridas de Fórmula 1 na época. Há muito pouco material sobre o fim de semana do GP de São Marino de 1994 da RTP no YouTube e mesmo no site de arquivos do canal público português. Foi mais uma viagem no tempo ver registo. O vídeo mostra o símbolo da TV2, o segundo canal da RTP que em 1994 tinha esse nome. Em 1994 não havia nem Canal 1 nem TV2 na Madeira, nem com antena, nem na Cabo TV Madeirense, só RTP-Madeira. Na edição de 15 de março de 1994 o Diário de Notícias da Madeira noticia a intenção dos dois principais canais públicos portugueses serem retransmitidos na Madeira mas o processo deveria demorar alguns meses.

A corrida passou na RTP da Madeira. A prova acabou e as únicas maneiras de acompanhar a atualidade era pelos serviços noticiosos da rádio que passavam hora a hora. Havia canais de notícias mas não em português: havia a Euronews, a CNN, a DW, a NBC Super Channel que não sei se ainda tinha no nome o Super Channel, mas tudo com serviços noticiosos bem espaçados. Eu só soube da morte de Ayrton Senna no Telejornal da noite desse dia primeiro de maio. Habituado a ver alguns acidentes visualmente espetaculares com os pilotos a saltarem para fora dos seus carros a correr, para mim foi uma surpresa tudo o que se passou com o piloto brasileiro. Estar inanimado deitado na pista, ser levado de helicóptero, não eram uns bons sinais mas sempre acreditei que recuperasse a cem por cento até saber da terrível notícia. Nos dias seguintes vi as imagens que chegavam do Brasil: a chegada do corpo a São Paulo, o cortejo do caixão pelas ruas da cidade, o funeral, todas aquelas reações que ficaram na minha memória. As coisas ficaram registadas na minha cabeça, as tentativas de explicações para o acidente, as reações de figuras públicas, as manifestações do público anónimo que chegavam pela televisão, uma coisa que me marcou naquele ano. É talvez o único dia de 1994 que eu lembro-me do que estava a fazer, ou os únicos dias depois desse acontecimento.

Na segunda metade 1994 e devido a uma alteração na rede Astra, a Eurosport passou a ser captável com a antena parabólica que tínhamos em casa de um metro e vinte (no satélite Astra 1C). A Eurosport passava não só as corridas de Fórmula 1 mas também os treinos de sábado e sexta-feira e também o warm-up no domingo de manhã. Um luxo para acompanhar todo o circo da fórmula 1. E tinha também programas especiais extra que passavam durante a semana com os comentadores Ben Edwards e o ex-piloto John Watson, estes que também acompanhavam as transmissões dos Grandes Prémios. A Eurosport passava também os mundiais de futebol e os campeonatos da Europa de futebol, tudo em canal aberto. Foram os anos em que mais acompanhava a F1, os anos noventa do século passado.

Referências:

(1) - https://static-storage.dnoticias.pt/www-assets.dnoticias.pt/documents/Diario.15.03.1994.pdf

domingo, abril 07, 2024

KURT COBAIN

(Lisboa) Esta semana fez 30 anos que Kurt Cobain morreu. A música dos Nirvana chegava-me pela rádio e pela MTV que recentemente tinha aparecido, para minha satisfação e da minha irmã, num dos satélites que sintonizava com a pequena parabólica de 1,2 metros no centro do Funchal, apontada para os 13 graus este, ocupado pelo satélite Eutelsat.

Nos Salesianos, um colega meu de turma, como consequência dessa morte, vestiu-se de preto para fazer o luto. Levou a normal conversa e interação na sala de aula que a professora de português descobrisse a razão de um tão jovem rapaz andar todo de preto. A professora ficou surpreendida e um pouco chocada com a manifestação e isso prolongou a discussão de generalidades que normalmente ocupa a parte inicial das aulas. Recordo que na altura não tínhamos Internet massificada, as coisas sabiam-se pelos jornais que saiam numa base diária, pela rádio nos noticiários e programas especializados e pela televisão. Não havia tantos canais temáticos como há hoje. Especializado em música havia a MTV, VH1 e VIVA mas a MTV era o que atingia maior audiência. O fluxo de informação era muito pouco dinâmico e muito concentrado. Em 1994 talvez alguém pudesse dizer a mesma coisa de 30 anos antes em que não havia Cabo TV Madeirense nem televisão por satélite na Madeira. Hoje em dia o que era consumido em muitos dias e aos poucos há três décadas atrás, é vomitado logo na nuvem. No início de 1994 ainda não havia RTP1 nem RTP2 na Madeira. No início de 1994 a RTP Madeira abria às dez da manhã e fechava pouco depois da meia noite. Os conhecimentos nos dias que correm são colocados e repetidos e replicados em montes de locais. É difícil lidar com este excesso de conteúdo que requer pensamento crítico, por vezes é mesmo necessário desligar.

Referências:

(1) - Diário de Notícias da Madeira (edição de 15 de março de 1994).

domingo, março 24, 2024

MARELLA EXPLORER

MARELLA EXPLORER - PORTO DO FUNCHAL - Call sign: 9HJH9 IMO number: 9106297


(Lisboa) O navio Marella Explorer foi lançado em maio de 1996, já teve vários nomes. Por essa altura, em 1996, sentava-me eu nos bancos da Francisco Franco e pouco ou nada ligava aos navios que passavam no Porto do Funchal. O Porto do Funchal de 1996 era um pouco diferente daquilo que é hoje, partilhava carga e turismo de cruzeiro. Hoje em dia é um porto dedicado aos navios de cruzeiro tendo sido a carga transferida para o Caniçal. A fotografia foi tirada no dia 19 de dezembro de 2023, pela manhã.

 

Referências:

(1) -  https://en.wikipedia.org/wiki/Marella_Explorer

(2) - https://www.apram.pt/site/index.php/pt/portos/historia