segunda-feira, outubro 15, 2018

GRAND LISBOA

GRAND LISBOA - MACAU

(Macau) Pormenor do edifício Grand Lisboa, o maior edifício de Macau.

GRAND LISBOA

HOTEL GRAND LISBOA - FORTE DO MONTE - MACAU

(Macau) O edifício do Grand Lisboa é, segundo (1), o edifício mais alto de Macau. Aqui é visto do Forte do Monte.

Referências:
(1) - https://pt.wikipedia.org/wiki/Grand_Lisboa

domingo, outubro 14, 2018

HOTEL MORPHEUS


(Macau) O Hotel Morpheus não passa despercebido na paisagem de Cotai em Macau. Um edifício que parece ter sido metido num saco de rede e faz parte de um complexo de edifícios chamado City of Dreams que traduzido para português seria Cidade dos Sonhos. A foto foi batida da zona das Casa Museu da Taipa, as primeiras casas a serem construídas por aqui. Um dia destes eu mostro.

Referências:
(1) - https://en.wikipedia.org/wiki/City_of_Dreams_(casino)

sábado, outubro 13, 2018

PORTUGUÊS

PRAIA DE HAC SA - COLOANE - MACAU

PRAIA DE HAC SA - COLOANE - MACAU

PRAIA DE HAC SA - COLOANE - MACAU

PRAIA DE HAC SA - COLOANE - MACAU

(Macau) Ao contrário do que pensava antes de cá chegar, embora o português seja língua oficial não chega falar a língua de Camões para nos orientarmo-nos por cá. Os taxistas não falam nem percebem português (nem inglês), nas lojas, restaurantes, nas ruas, quase ninguém fala ou percebe português. Por isso o inglês é também quase mandatório por aqui. As imagens são da praia de Hac Sa. Quando cheguei aqui imaginei um helicóptero a fazer uma rasante à praia e os meus ouvidos escutavam o som da série China Beach que passou em Portugal no início dos anos 90.

sexta-feira, outubro 12, 2018

JARDIM LOU LIM LOC

JARDIM DE LOU LIM LOC

(Macau) O Jardim Lou Lim Loc em Macau. Em Macau é tudo perto e faz-se bem a pé, estou sempre a descobrir estes tesouros.

quarta-feira, outubro 10, 2018

PRAIA DE HÁC SÁ


(Macau) Tem mais nadadores salvadores do que banhistas mas a água estava a uma temperatura muito boa. Nunca tinha sentido uma água de mar tão quente, nem no Brasil. Infelizmente não deu para banhos mas os pés gostaram bastante. Esta é a praia de Hác Sá, no sul de Coloane. Aquele edifício ao longe que faz lembrar um presídio, pelo menos a esta distância, é um hotel.

terça-feira, outubro 09, 2018

RUÍNAS DE SÃO PAULO

RUÍNAS DE SÃO PAULO - MACAU

(Macau) É óbvio que tinha de ir às Ruínas de São Paulo. Eu devo ter conhecido Macau nos anos oitenta e noventa do século passado, pela televisão claro e ficou-me na memória este monumento e as suas escadarias. Até há pouco tempo a única imagem que eu identificaria como Macau.

RUÍNAS DE SÃO PAULO - MACAU

domingo, outubro 07, 2018

PRAIA DE CHEOC VAN

PRAIA DE CHEOC VAN - MACAU

(Macau) A Praia de Cheoc Van, no sul do território de Macau, na antiga ilha de Coloane, hoje unida à Taipa por um aterro. Existem na Internet mapas que mostram muito bem a evolução deste território e o seu crescimento desde tempos remotos. O que se fez por aqui foi uma conquista ao mar muito ambiciosa. A necessidade de mais espaço assim o exige, a engenharia fez o resto.

sábado, outubro 06, 2018

PARA ONDE É QUE VAI

(Macau) Para onde é que vai? Pergunta que eu entendi mal. Portugal, foi o que eu respondi. Percebi de onde era. Se eu vinha de Portugal não me parecia uma pergunta que fizesse muito sentido mas há muitas coisas que podem não me fazer sentido mas ter um sentido ainda assim. Não, destino final, voltou a repetir. Destino final é Hong Kong e depois de uma pausa e de adivinhar o que ele estava a pensar acrescentei que falta muito ainda, foi o que eu lhe disse, já com os olhos no sentido oposto ouvi que era metade do caminho. É metade do caminho. Dubai fica mais ou menos a metade entre Lisboa e Hong Kong ou Macau que era o meu destino final verdadeiro. São muitas horas de voo mas os aviões têm cada vez mais distrações para os seus passageiros durante longas horas. São dezenas de filmes, músicas, jogos e mais recentemente acesso à Internet. Voar, que já foi dos únicos territórios onde as comunicações estavam proibidas deixou de o ser. Ainda timidamente o acesso à Internet vai se tornando uma coisa cada vez mais comum e de graça.

A380-800 DUBAI HONG KONG EK382 A6-EOU

Mais interessante do que se passa dentro daqueles tubos de metal a alta velocidade e a grande altitude numa viagem destas é o que se passa cá em baixo.

De Lisboa em direção a Málaga, na Espanha, foi por aí que a sombra do avião tocou no Mar Mediterrâneo. Faz uma quase tangente na Argélia e corta a cabeça da Tunísia regressando ao mar logo de seguida.  Sobrevoa Malta e passa a sul de Creta parecendo evitar a Líbia e entrando não na perpendicular no Egipto. Quase que toca no vértice de Israel mas não escolhe o percurso mais curto na Jordânia. Já é de noite quando entra na Arábia Saudita e é neste país que demora mais tempo de voo. Chega ao Golfo Pérsico e segue para o Dubai mas não em linha recta e ainda faz uma volta de trezentos e sessenta graus e mais de dez quilómetros de diâmetro para se encaixar no slot certo para aterrar na pista 30L. A segunda parte da viagem não é menos interessante que a primeira. Sobrevoa o Golfo de Oman e depois raspa o Paquistão e atravessa a Índia de lado a lado. Bangladesh e Myanmar antes de entrar na China e se dirigir para Hong Kong, onde aterra na pista 25R. O objectivo é estar o menos destruído possível no final destas etapas porque ainda falta a viagem de barco até Macau. O melhor ainda está por vir.

sexta-feira, outubro 05, 2018

MACAU

(Lisboa) Para quem nasceu na Madeira, como eu, e viveu grande parte da sua vida em latitudes muito próximas daí, viajando esporadicamente para fora do país, o aumento populacional no mundo é qualquer coisa incompreensível. Em Portugal a população não aumenta, há escolas a fechar, há menos crianças hoje nas ruas do Funchal do que havia no meu tempo. Outubro era o mês que começavam as aulas na Madeira, no dia primeiro. Tinham-se acabado as férias grandes de três meses, que começavam também num dia primeiro mas de julho. Começa a chover mais em outubro, aquele cheiro de alcatrão quente do dia molhado pela chuva. Os dias estão a ficar mais curtos e os meus pais já saem do trabalho de noite para me irem buscar ao infantário. O infantário que foi cortado pela cota quarenta. Onde eu corria e brincava passam hoje carros sem parar. O edifício do antigo Auxílio Maternal continua lá mas o pátio foi cortado pela ligação ao túnel. Uma viagem à Ásia pela primeira vez tem esse interesse. Eu vou para uma das áreas mais densamente povoadas do mundo.

Macau tem seiscentos e cinquenta mil habitantes(4), a Madeira tem duzentos e sessenta mil(6). A grande diferença é o espaço onde as populações vivem. Os seiscentos e cinquenta mil habitantes de Macau vivem em apenas trinta quilómetros quadrados(7) enquanto que os madeirenses têm setecentos e quarenta(6) para se me mexer.

Referências:
(1) - https://www.youtube.com/watch?v=PUwmA3Q0_OE
(2) - https://pt.wikipedia.org/wiki/Macau
(3) - https://pt.wikipedia.org/wiki/Regi%C3%A3o_Aut%C3%B3noma_da_Madeira
(4) - https://www.gov.mo/pt/
(5) - https://www.madeira.gov.pt/
(6) - http://www.visitmadeira.pt/pt-pt/a-madeira/madeira
(7) - https://www.gcs.gov.mo/files/factsheet/geography.php?PageLang=P