quarta-feira, maio 25, 2005

quinta-feira, maio 19, 2005

Vittorio Emanuele Arcade - Milão

MILÃO - ITÁLIA

E agora a Final da Liga dos Campeões onde o AC MILAN vai tentar suceder ao Futebol Clube do Porto. Milão a cidade que não recebe a final mas a cidade que tem um clube na final.

Algumas horas depois o País do Futebol e das Celebridades ainda remói a derrota de ontem do Sporting Clube de Portugal frente ao CSKA. Esta promoção da derrota é muito deprimente. Parem de dizer como teria sido SE qualquer coisa que não aconteceu acotecesse. Não aconteceu. Chegar a uma final europeia é muito duro de conseguir e é nisso que se deve pensar. Passar de bons a maus é que não. Falar depois de tudo acontecer é fácil e ser treinador de bancada ainda mais fácil é.

É tempo de enterrar o mito que em casa é mais fácil. Depois de perder em casa com a Grécia tivemos a oportunidade de ver ontem, na RTP1, o Sporting a perder no seu estádio a final da Taça UEFA (foram eles que perderam ou os russos que ganharam? eu acho que foram os russos que ganharam mas tenho ouvido muitas teorias que defendem a primeira). Aprenderam a lição ou ainda pensam que em casa é mais fácil? Em casa a pressão é maior, muito maior. Em casa há a percepção falsa que é mais um jogo e não é, é um jogo importante, é uma final. Em casa temos obrigação de ganhar mais do que fora de casa. Em casa não temos desculpas com fusos horários nem com viagens cansativas, é o nosso ambiente são os nossos cheiros. Aprenderam a lição ou ainda não?

Image Hosting

quarta-feira, maio 18, 2005

RECEITAS COPIADAS - ESFIHA

30g de fermento de pão,
1 copo de leite quente,
1 colher de sopa de açucar,
4 xícaras de farinha de trigo,
1/2 xícara de óleo,
1+1/2 colher de sal

Como fazer?
Esmigalhar o fermento com garfo e juntar o açucar. Juntar também o leite quente. Misturar a farinha, sal e óleo. Juntar tudo. Amassar tudo com a batedeira ou à mão. Adicionar farinha até não pegar na mão. Voltar a amassar tudo e fazer uma bola enorme e deixar descansar num lugar quente (forno). Fazer bolinhas de ping-pong e espalmar. Fazer as bordas e rechear com o que você quiser.

E já está!

terça-feira, maio 17, 2005

MACHICO - ILHA DA MADEIRA



Fica encaixada num vale a cidade de Machico. Durante muito tempo era a única terra na Madeira que era território do PS. Depois não resistiu e mudou para a doença laranja mas continua a ser um sólido feudo socialista.

Esta fotografia foi tirada no miradouro da Matur. Entretanto já as obras devem mudado profundamente esta zona.

A poucos dias de bem confirmada o mais um título do glorioso benfiquinha para muita pena minha. Enfim, quem ganhar será o justo vencedor!

segunda-feira, maio 16, 2005

Vittorio Emanuele Arcade - Milão

MILÃO - ITÁLIA

Depois de reunir todos os textos e fotografias de Cabo Verde num único artigo linkando nesse todos os outros estou a pensar fazer isso mas agora com o material do Castelo de São Jorge.

Image Hosting

domingo, maio 15, 2005

TV SOBRE TECNOLOGIA ADSL

O QUE É O ADSL?

ADSL, desfazendo as letras no seu significado real, designa Asymmetric Digital Subscriber Line. É uma tecnologia relativamente recente em Portugal dado que para o público em geral só está disponível desde meados do ano de 2002. Esta tecnologia permite acessos à internet a velocidades de banda larga aproveitando as linhas de cobre telefónicas e não interferindo com o serviço normal de voz fixo. Como se disse neste texto apresenta a grande vantagem de aproveitar uma estrutura que já está construída e que muitos davam por inutilizada (a rede telefónica).

É uma tecnologia assimétrica porque as velocidades dos fluxos de informação nos dois sentidos são diferentes. existe também o SDSL, Symmetric Digital Subscriber Line que tal como o nome indica tem a característica de a velocidade de upload ser igual à velocidade de download. Dado que o consumidor habitual é mais consumidor de dados que produtor de informação é vantajoso que a linha não tenha igual capacidade de upload e download por unidade de tempo. Para além disso é uma linha dedicada porque vai da casa do cliente até à central da operadora muito embora os seus detractores afirmem que não é garantia de maior velocidade mas é um facto que se eu tenho auto-estrada até à Guarda e quero ir a Mirandela chegarei mais depressa a esta localidade de usar a auto-estrada do que se não usar mesmo que o resto do caminho esteja congestionado.

A tecnologia funciona a partir de uma linha telefónica normal (POTS ou ISDN, analógica ou digital respectivamente) e atinge velocidades elevadas porque se aproveita a verdadeira capacidade da linha. Com o sistema telefónico convencional são apenas aproveitados 10 a 15% do fio de cobre enquanto que com esta tecnologia é possível aproveitar a linha até aos 80 ou mesmo 90% da sua capacidade. Esse aumento do aproveitamento da capacidade da linha de cobre implica proteger os elementos que já habitavam este sistema antes do ADSL com um filtro passa-baixo para eliminar o ruído (que neste caso nem é bem ruído) de alta frequência.

O ADLS já é comercializado em Portugal a velocidades que vão dos 256kpps aos 8Mbps e ultimamente a velocidade máxima que se pode encontrar no mercado chega mesmo aos 16Mbps. É neste momento a tecnologia de acesso à internet mais veloz de entre todos os tipos de acesso actualmente comercializados no nosso país.

EQUIPAMENTO NECESSÁRIO

· Ligação telefónica RDIS ou POTS
· Modem ADSL
· Filtro Y/SIMPLES


TV VIA ADSL

Para receber um sinal de televisão é necessário um meio de transmissão fiável. A TV via ADSL tem qualidade digital que se pretende nos novos serviços e a oferta ampla comparável à Televisão Digital por Satélite. No caso do acesso ao serviço de internet era necessário ter um computador mas se o leitor pretender ter apenas ter o serviço de televisão é preciso então um apenas descodificador para além do modem ADSL.

Embora utilizando a linha telefónica normal e nela compartilhando banda com o serviço de internet a imagem televisiva não será nunca por esta razão interrompida ou a sua qualidade diminuída como acontece frequentemente em emissões vídeo world wide web. Na verdade o vídeo não viaja dentro do canal de internet e é o Modem ADSL que gere os canais virtuais corresponedentes.

Para ser mais fácil de transportar em menor banda os sinais televisivos são comprimidos na norma MPEG2 apresentando uma qualidade DVD. Para além disso os sinais de vídeo são sensíveis a atrasos, uma barreira ultrapassada pela rede ATM que assegura um modo de transmisão CBR (constant bit rate, fluxo de bits constante). É à rede ATM que se ligam os fornecedores de conteúdos. Antes de chegar à rede ATM os sinais televisivos são comprimidos como já foi escrito em cima recorrendo à norma MPEG2. A rede ATM transmite então esses dados separando-os e embalando em pacotes antes de efectuar a transmissão, isto é, os pacotes são encapsulados dentro de pacotes ATM e cada pacote ATM de comprimento fixo é identificado e numerado. A posição de um pacote ATM nunca é alterada mesmo que esse pacote vá vazio. A qualidade de um serviço em tempo real reside na capacidade de controlar ou não os caminhos e os atrasos que cada pacote leva. Logo, o débito não depende da velocidade de transmissão que é constante numa rede ATM mas sim no número de pacotes transmitidos.

Os nós na rede ATM encaminham o fluxo vídeo para vários destinos. Além disso esses nós são estruturados de maneira a que não haja problema em manter o débito binário constante mesmo em caso de rupturas ou avarias locais.

Os fornecedores de conteúdos, situados fora da rede ATM enviam os seus sinais que são empacotados como já foi descrito em cima.


DSLAM - Digital Subscriber Line Access Multiplexer

Cada pacote ATM contém informação que permite a um nó guiá-lo pelo melhor caminho dentro da rede. Cada canal virtual criado na rede ATM corresponde a um canal de televisão. cada um desses canais virtuais tem um fluxo binário de 4.76Mbps (FONTE: France Telecom) constante. Fora da rede ATM, à espera dos seus pacotes, está o DSLAM.

O DSLAM é um multiplexer localizado na central local telefónica que permite aos consumidores acederem a servisos DSL sobre um par de fios de cobre. O DSLAM separa os componentes de voz e dados a viajar no cobre dos fios que ligam a central a cada utilizador.

COMO SÃO ESCOLHIDOS OS CANAIS?

O modem ADSL é capaz de gerir vários canais virtuais (um canal virtual de vídeo, um canal virtual de internet e um canal virtual de comando). O DSLAM coloca no canal virtual de vídeo de cada utilizador o canal de vídeo correspondente. No momento em que o utilizador muda de canal controlando essa mudança pelo canal virtual de comando o DSLAM muda o canal a enviar a cada consumidor. Mas todos estes canais não correm o risco de sobrecarregar a rede com cada utilizador a escolher o seu canal? Não devido à tecnologia Multicast ATM.

Sem o Multicast os canais seriam individuais para cada utilizador. Na medida que cada consumidor ligado à central telefónica requisitasse o canal X a transmissão de X seria replicada na rede ATM pelo número de utilizadores que o sintonizassem. A capacidade total seria rapidamente atingida se fosse apenas permitido usar o Unicast. Com o Multicast ATM cada canal de TV reserva apenas um fluxo de vídeo. O nó ATM recebe e entrega o fluxo de vídeo e entrega-o ao DSLAM que o multiplica pelo número de utilizadores que o requisitam.


VÍDEO A PEDIDO (VIDEO ON DEMAND)

Disponível sem atrasos o serviço vídeo a pedido (video on demand) está disponível em cada casa em que o serviço de TV ADSL está instalado possibilitando a cada um de nós interessado tenha, ao alcance de um telecomando e uma televisão um serviço de clube de vídeo ao domicílio. Um filme ou programa escolhido chega então a casa com uma qualidade DVD. O serviço vídeo a pedido usa a rede ATM para o transporte do sinal mas necessita de outros elementos. Quando um programa é pedido uma plataforma de serviço efectua o comando dando a ordem de facturação na plataforma de serviço e dá também a ordem de emissão para um servidor de vídeo. Para economizar os recursos da rede ATM os servidores de vídeo são locais e não estão portanto do outro lado do país. Não nos podemos esquecer que contrariamente aos sinais de televisão os sinais de vídeo a pedido não podem ser difundidos por Multicast. Cada utilizador recebe um fluxo de vídeo dedicado proveniente de um servidor de vídeo. Os sinais de vídeo a pedido são enviados em circuito virtual e é possível usar os comandos de pausa de imagem, avanço rápido e recuo rápido tal como é possível fazer num DVD em casa ou num gravador VHS.


TELEFONE + INTERNET + TELEVISÃO

Tal como no serviço ADSL internet no serviço de televisão via ADSL o telefone tem um funcionamento independente podendo receber chamadas e podendo efectuar chamadas quer a televisão esteja ou não ligada, quer o leitor esteja ou não a ver um filme que pediu.

É possível também ter os três serviços a funcionar ao mesmo tempo (TELEFONE + INTERNET + TELEVISÃO). O modem ADSL pode-se ligar a um computador via cabo USB, ligação Ethernet ou Wifi. Esta possibilidade de ter os três serviços a funcionar ao mesmo tempo só é possível porque os canais virtuais de vídeo, comando e internet são independentes sem esquecer o serviço tradicional de voz que funciona sem ter qualquer influência ou sinal interferente dos outros serviços que funcionam nas altas frequências.


ELIGIBILIDADE DE SERVIÇO ADSL

Nem todas as zonas com serviço telefónico podem ter disponível um serviço ADSL. O serviço ADSL é dependente da distância do cabo desde a central local telefónica até à casa do consumidor. Os sinais são fortemente atenuados com o aumento da distância num cabo metálico. Assim e por exemplo, é necessário estar até a 3.8km do DSLAM para beneficiar de uma ligação internet a 1024kbps ou até 4.2km para beneficiar de uma ligação internet a 512kbps.
A televisão via ADSL necessita no entanto de um sinal de qualidade superior. A zona máxima de distância ao DSLAM é de 2.5km para se ter TV via ADSL.


EQUIPAMENTO NECESSÁRIO (ACTUALIZAÇÃO COM TV)

Será então necessário, por exemplo, ao leitor, para ter este serviço ainda não disponível em Portugal, os seguintes equipamentos:
· TV (obviamente!)
· Descodificador - uma espécie de Set Top Box para transformar a linguagem digital numa compatível com a televisão.
· Modem ADSL - gere os diferentes circuitos digitais.
· Filtro - para anular os efeitos das altas frequências no telefone.

quinta-feira, maio 12, 2005

CABO VERDE

Juntos, todas as refereências deste blogue a Cabo Verde. Basta clicar em cima na referência ou AQUI.

PORTUGUESES (CROMO 0008)

Image hosted by Photobucket.com

Valentim Loureiro, um político lapa.

MACHICO - ILHA DA MADEIRA



Fica encaixada num vale a cidade de Machico. Durante muito tempo era a única terra na Madeira que era território do PS. Depois não resistiu e mudou para a doença laranja mas continua a ser um sólido feudo socialista.

quarta-feira, maio 11, 2005

RECEITAS COPIADAS - GUISADO DE COXAS DE FRANGO E VEGETAIS

INGREDIENTES
350g de molho de tomate,
manjericão,
125ml de água,
1kg de coxas de frango,
4 batatas cortadas em 4,
azeite,
salsa,
225g de ervilhas,
milho bebé enlatado.

Numa assadeira, junta-se o molho e a água. Coloca-se as coxas intercaladas com as batatas. Rega-se com azeite e a salsa. Tapa-se a forma com papel de alumínio. Leva-se ao forno uns 30 minutos e vira-se tudo. Deixa-se destapada por mais 25 minutos com os legumes.

E já está!

Vittorio Emanuele Arcade - Milão

MILÃO - ITÁLIA

Image Hosting

domingo, maio 08, 2005

MACHICO - ILHA DA MADEIRA



Fica encaixada num vale a cidade de Machico. Durante muito tempo era a única terra na Madeira que era território do PS. Depois não resistiu e mudou para a doença laranja mas continua a ser um sólido feudo socialista.

Do outro lado está o morro onde tirei a última fotografia do Aeroporto da Madeira.

sexta-feira, maio 06, 2005

O QUE É A TV DIGITAL?

O SUCESSO QUE FOI A TV ANALÓGICA


A tecnologia usada para a transmissão de TV há mais de 50 anos, conhecida como TV Analógica, não mudou muito na história. A sua maior mudança foi a introdução da cor, conseguida sem tornar incompatíveis e inúteis os receptores de TV a preto e branco. Foi assim possível continuar a ver televisão nos aparelhos com tecnologia a preto e branco numa emissão a cores. Uma mudança substancial na maneira como a imagem era apresentada em cada receptor não implicou uma mudança substancial a nível tecnológico. Consegue encontrar outros exemplos em que se tenha conseguido uma proeza destas?.


AS LIMITAÇÕES DA TV ANALÓGICA


Provavelmente o leitor tem uma televisão na sua casa e é provável que ela funcione bem com a actual TV Analógica, com o gravador VHS, com o DVD, com a televisão por cabo ou por satélite. Mas afinal qual é o problema da televisão analógica? Talvez o problema principal seja a resolução. A resolução é determinada pelo número de elementos de imagem, também chamados de pixels em TV Digital e no domínio digital em geral (já que no analógico a imagem tem linhas mas não tem um elemento chamado pixel). Uma televisão analógica tem 525 linhas refrescadas vinte e cinco vezes em cada segundo. Na verdade uma televisão analógica refresca metade dessas linhas cinquenta vezes por segundo porque usa entrelaçamento, ou seja, refresca as linhas pares e depois as ímpares. Foi assim durante muitos anos e continua a ser assim mas experimente ligar a imagem gerada por um computador num monitor de TV e logo verá as limitações de resolução. Provavelmente não conseguiria usar o seu normal editor de texto ou escrever um email sem reduzir a área de escrita. Num computador a resolução mínima é de 640x480 pixels. A resolução mínima de um computador é maior que a resolução de uma TV analógica por melhor que esta última seja. A comparação foi feita com o pior monitor de computador que se pode comprar. Os melhores monitores de computadores ainda oferecem maiores resoluções. O leitor provavelmente gostaria de ter o mesmo nível de detalhe na TV que tem no ecrã de um computador.


A TV DIGITAL CHEGOU


Uma das coisas que é diferente na TV digital é o sinal que viaja entre a antena do emissor e a antena do rececptor mas cada distribuirdor continua a enviar o seu sinal numa banda de 8MHz. Esse canal está dividido em subcanais. Em comparação com a televisão actual analógica o digital oferece as seguintes vantagens:

  • POSSIBILIDADE DE TRANSMITIR MAIS CANAIS DE TELEVISÃO COM A MESMA BANDA
  • POSSIBILIDADE DE OFERECER MAIS DEFINIÇÃO NA IMAGEM DE CADA UM DOS CANAIS
  • POSSIBILIDADE DE OFERECER MELHOR QUALIDADE DE SOM
  • ELIMINAÇÃO DE EFEITOS ANALÓGICOS COMO O EFEITO FANTASMA OU O EFEITO TEMPESTADE DE NEVE QUE PODEM SER, NO ENTANTO
  • SUBSTITUIDOS POR FENÓMENOS QUE SÓ SURGEM NO DOMÍNIO DO DIGITAL COMO A FORMAÇÃO DE BLOCOS QUANDO A VELOCIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS É BAIXA OU MESMO A INTERRUPÇÃO TOTAL DA EMISSÃO EM SITUAÇÕES QUE A TV ANALÓGICA CONTINUARIA A SUA EMISSÃO COM UMA IMAGEM E CONTEXTO PERCEPTÍVEL.
  • MELHOR GESTÃO DO ESPECTRO RADIO-ELÉCTRICO.
  • É UM SISTEMA PENSADO TAMBÉM PARA A RECEPÇÃO MÓVEL.

Mas embora a TV Digital signifique maior número de canais sem os efeitos analógicos isso não significa necessariamente melhor qualidade na imagem. Quanto mais canais se comprime menor á a qualidade que se conseque alcançar.


A IMAGEM DIGITAL

A qualidade das imagens da TV Digital é superior à analógica? As imagens digitais são diferentes das analógicas. Elas degradam-se muito mais rapidamente e isso significa que se pode passar muito rapidamente de uma situação em que há recepção perfeita para a situação em que não há recepção possível.

Embora alguns distribuidores de sinais digitais afirmem que as emissões digitais não são afectadas pelas condições meteorológicas ou geográficas essa não é a experiência de muitos receptores espalhados pelo mundo. As imagens digitais são muito robustas em comparação com o mundo analógico, têm instrumentos correctores de erros, no entanto podem ser corrompidos.

As imagens digitais estão longe de ser perfeitas. Se os conteúdos da imagem mudam muito rapidamente podem ser observados blocos digitais que não deviam estar lá. Na literatura em inglês são os chamados Digital Artefacts. Esta última situação também pode acontecer se forem comprimidos muitos subcanais no mesmo canal.

Em alguns serviços digitais pelo mundo fora (por exemplo no Reino Unido) a única vantagem que a televisão trouxe foi somente o aumento do número de canais não se apostando numa resolução superior. Uma resolução superior implica a substituição do aparelho de TV.


O SOM DIGITAL

No Reino Unido, país que tem já há algum tempo emissão digital para consumo de massas em vários suportes (guiada e terrestre) a distribuição de som usa uma tecnologia diferente da utilizada no alaógico (Nicam Stereo) no entanto continuam a ser dois os canais distribuidos. Mas se calhar a julgar pelos relatos que se encontram o leitor não conseguirá diferenciar as diferenças a nível de som entre analógico e digital.

Nos EUA usam-se 5+1 canais de som com tecnologia assinada pela Dolby Digital.


INTERACTIVIDADE

TV Digital vai oferecer serviço de teletexto e um guia de programas. Mas este é um dos níveis mais baixos de interactividade que se pode pensar imediatamente acima do poder de ligar ou desligar o receptor de TV.

Por exemplo para serviço de tele compras o leitor precisa de ligar a sua set top box a uma linha telefónica.

Com tantos canais ofereceridos em pacote a TV Digital disponibiliza o EPG (Electronic Programme Guide), um guia electrónico de programação. Consiste num menu em que se possibilita a mudança de canais e o acesso à programação de cada canal.


NOVO EQUIPAMENTO

Será provavelmente necessário ao consumidor normal adquirir uma nova antena para captar a nova televisão digital terrestre.

Mas o que é incontornável é a aquisição de uma set top box que traduz o sinal digital para um sinal analógico entendível para uma televisão actual, já que em Portugal ainda não são comercializadas televisões digitais que dispensem uma set top box.


TELETEXTO DIGITAL

A televisão digital tem também serviço de teletexto. Mais rápido e com melhores gráficos.


LEGENDAGEM

A legendagem de um programa em digital pode ser conseguida não gravando as letras na imagem e codificando-a como acontecia muitas vezes no analógico sem recorrer ao teletexto mas sim separando o texto da imagem na emissão. Na recepção os dois dados são misturados outra vez.

domingo, maio 01, 2005

MILÃO - ITÁLIA

MILÃO - ITÁLIA

Na zona do Estádio do AC MILAN e do INTER. Estava a poucas horas de voltar para Lisboa mas mesmo assim era havia tempo para passear na cidade e uma das coisas que quis ir ver foi esse Estádio. Na volta para a estação de metro que já não me lembro o nome fiquei sentado nas cadeiras deste pequeno parque. Lembro-me de ter percorrido uma enorme avenida onde num dos lados havia um local com cavalos.

Image Hosting